Endovet Centro Médico Veterinário

16 3632-2778 16 3632-2193 24 horas

Acidente Vascular Cerebral (AVC) ou 'derrame' em cães

Atualmente, na realidade da clínica veterinária, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) tem sido mais diagnosticado, devido ao aumento da expectativa de vida dos animais e também por fatores relacionados aos hábitos alimentares inadequados e do sedentarismo dos cães, que vivem em espaços menores e, por isso, fazem menos exercícios que os cães criados em grandes espaços. Assim como nos humanos, os animais mais propensos a desenvolver um AVC são os idosos, obesos, hipertensos, diabéticos, ou animais com tumores.

Um acidente vascular cerebral (AVC) ou Derrame Cerebral, ocorre devido à uma interrupção do fornecimento de sangue para uma parte do cérebro. Esta interrupção pode ocorrer devido à obstrução do vaso sanguíneo (isquemia) ou por sua ruptura (hemorrágico).

Os sinais clínicos mais comuns são: perda de visão, inclinação de cabeça para um dos lados, perda de equilíbrio, paralisia facial, letargia ou debilidade total da consciência em casos mais graves, mudança de comportamento e andar em círculo. Como estes sinais não aparecem apenas no AVC, leve imediatamente o seu cão ao médico veterinário.

Para o diagnóstico, o seu veterinário fará a exclusão das causas das encefalopatias focais, pedindo inúmeros exames de triagem e exames de imagens de alta definição, como tomografia e ressonância magnética.

O tratamento será instituído dependendo do tipo, localização e severidade da disfunção neurológica que estiver apresentando. Temos que identificar a causa primária, tentar corrigi-las e prevenir danos secundários, tal como o aumento de pressão intra-craniana. Nos casos de AVC insquêmico, o cão pode ter uma recuperação melhor, quando comparada ao AVC hemorrágico.

A prevenção relacionada ao modo de vida saudável e acompanhamento frequente do seu veterinário tornam-se as melhores alternativas.

Oscar Hideraru Matsuo
CRMVSP 6840
Endovet - Centro Médico Veterinário